GNT | Bela Cozinha Com Bela Gil

Desconhecia o trabalho da Bela Gil na TV, na verdade nunca tinha ouvido falar. Me lembro que no final de 2013 quando estava acabando o Cozinheiros em Ação da GNT já estava passando o comercial do programa da Bela Gil chamado Bela Cozinha.

Pensei que fosse esses programas que falavam de fofoca e tudo aquilo que já passava na TV, me surpreendi com alguns capítulos que assisti. O conceito do programa é bastante interessante, pois retrata algo bastante diferente e inovador.

O cenário é uma delicia de gostoso, é uma cozinha super simples mas rica em detalhes (toda pessoa quer ter uma cozinha dessas e eu também). Só comecei a prestar atenção no programa quando ela ensinou a fazer um molho de macarrão super parecido com tomate utilizando (beterraba e cenoura), ai pensei? Como? Porque? Quando? 

Hoje um post super especial em homenagem a ela! Adorei e muito!

Chef e nutricionista, irmã de Preta Gil é contra dietas que aceleram o metabolismo e recomenda apenas 3 refeições diárias. Bela Gil cresceu em uma casa onde o tema alimentação macrobiótica era algo frequente, e onde o pai, o músico Gilberto Gil, seguia uma dieta à base de alimentos naturais: muito arroz integral, muito tofu. Mas ao mesmo tempo em que a atenção sobre o assunto era grande, a censura, como já era de se esperar, não era algo tolerado: os filhos podiam comer o que tinham vontade.
Ela recorre ao termo não só para falar sobre a preferência por comida saudável, mas também para explicar os processos pelos quais passou para chegar até esse estilo de vida. Para ela, é tudo muito natural. Agora atuando também como apresentadora, no comando do programa “Bela Cozinha” (no ar às terças, às 22h, pelo canal pago GNT), ela tenta desmistificar a relação entre sabor e saúde.


Filha do cantor Gilberto Gil, Bela cresceu vendo os hábitos alimentares do pai, que segue a macrobiótica desde a década de 1970. A partir do contato com a filosofia oriental, sentiu necessidade de ser mais saudável, e a macrobiótica, que já estava ao alcance dela por causa do pai, foi o portão de entrada. Aos 18, outro processo de descoberta (de novo, caracterizado por ela como “natural”): a cozinha.
Se até então ela já era praticante de uma dieta mais equilibrada e procurava ter mais consciência alimentar, ao se mudar para Nova York teve de assumir o controle do fogão para cozinhar a própria comida. 
Com tantas influências, Bela pratica uma cozinha eclética, fruto do conhecimento de diferentes filosofias e ciências. 
A paixão pela cozinha natural já causou alguns embaraços para Bela, sobretudo nas viagens. Quando ela começou a cozinhar nos Estados Unidos, a família Gil no Brasil ficou curiosa para conhecer esses novos sabores, mas que só eram possíveis de ser reproduzidos com os ingredientes originais, muitos deles ainda inexistentes por aqui. 

Fonte: Imagem GNT, Muu, Terra
Mais novidades sobre ela e o programa clique [aqui]

2 comentários:

  1. Recentemente assisti ao programa e desde então não perco. É sensacional o fato de Bela descrever as propriedades dos alimentos, como agem no nosso organismo e o jeito de combiná-los para um resultado gostoso e bonito de ver. Bela está de parabéns pela atuação e desenvoltura com a qual apresenta o programa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente este é um programa maravilhoso! Depois que estreou não perco um dia se quer!
      As vezes sinto que é forçado algumas cenas/conversas, mas com o tempo ela pega prática!
      Muito obrigado pelo comentário!

      Abraço

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...